Fortaleza, Sábado, 24 Agosto 2019

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Segunda, 07 Mai 2012 12:36

Rachel Marques defende no XI FIP ações de combate à violência na escola

Avalie este item
(0 votos)
IX FIP IX FIP Foto: Dário Gabriel
Na abertura do XI Fórum de Ideias Inovadoras em Políticas Públicas (FIP), realizada nesta segunda-feira (07/05) na Assembleia Legislativa, a presidente da Comissão de Educação, deputada Rachel Marques (PT), destacou a importância de combater a violência nas escolas. Nesta edição do fórum, o tema foi “Gestão Educacional no Combate à Violência”. O evento prossegue na parte da tarde no Complexo de Comissões Técnicas da Casa.

“Resolvemos trazer especialistas para discutir o assunto, que é uma realidade presente e tem se manifestado dentro das escolas das mais diversas formas”, explicou a parlamentar. De acordo com ela, é preciso “encontrar caminhos para que possamos compreender que a gestão da escola tem papel importante para minimizar a violência e qualquer prática de discriminação, como o bulling”.

Segundo pontuou, além dos gestores escolares, a violência nas escolas está difundida na própria sociedade e precisa ser revista e repensada, “Inclusive está muito relacionada ao tráfico de drogas e a difusão da epidemia do crack”, observou.

Ainda segundo a deputada, a violência também está presente nos lares e as crianças começam a conviver muito cedo com isso. “Por isso, queremos que este debate do FIP possa contribuir para que a própria sociedade contribua e crie um território de paz na comunidade escolar”, avaliou.

Rachel chamou atenção ainda para a banalização da violência no ambiente escolar. “A qualquer desagrado, muitos acham natural agir com violência. Isso faz com que muitos profissionais da educação adoeçam. Boa parte das licenças dos professores tem esse cunho de sofrimento psicológico diante desta situação”, ressaltou.

A doutora em Ciências da Educação pela Universidade Católica de Córdoba (Argentina) e mestre em Administração Educacional, Oilda Ortega Vera, assessora pedagógica da vice-presidência do Paraguai, abordou a  “Educação para a Adversidade: educação como praxi personalista”.

Para ela, é preciso sempre questionar o tipo de educação que temos. “Está acontecendo muita coisa na sala de aula.A educação passa pelos docentes, responsáveis pela educação entre as quatro paredes da sala de aula." Ela disse que os professores “têm o poder de transformar para desenvolver a personalidade de quem está sendo educado”.

Assim, segundo ela, “ou estamos fazendo isso de maneira incompleta ou não estamos educando da maneira correta”. Para Oilda Ortega, faltam projetos para incentivar a criatividade humana, mesmo em países desenvolvidos, como os Estados Unidos.

O debate é uma realização Instituto de Estudos e Pesquisas para o Desenvolvimento do Estado do Ceará (Inesp) da Casa, e contou ainda com as participações do professor doutor Juan Alberto Beranger, decano da Universidade Americana, do Paraguai; do coordenador do programa Geração da Paz, representando a Secretaria de Educação do Estado do Ceará, Flávio Mesquita; do presidente da Associação dos Administradores do Ceará, Lamarc Guimarães, e do conselheiro Francisco Rogério Cristino, representando o presidente do Conselho Federal de Administração, Sebastião Luis de Mello.
EU/CG

Lido 1934 vezes Última modificação em Terça, 08 Mai 2012 11:04

Portal do Servidor

Agosto Lilás

Enquete

Você utiliza o meio virtual para fazer negócios ou estudar?

Rachel Marques defende no XI FIP ações de combate à violência na escola  - QR Code Friendly


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500