Fortaleza, Quinta-feira, 20 Junho 2019

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Musicais
Terça, 06 Novembro 2018 13:55

Sinatra e Amigos

O programa Sinatra e Amigos, desta segunda-feira (05/11) relembra o show de Frank Sinatra no Maracanã, Rio de Janeiro. A apresentação foi realizada em 26 de janeiro de 1980 e bateu o recorde mundial de público para uma apresentação solo, com 175 mil pessoas presentes. A performance foi considerada um dos principais espetáculos do "show business" nacional e impulsionou a realização de outros grandes eventos, como o Rock in Rio e a vinda de grandes nomes do cenário musical internacional para o Brasil. No programa, sucessos como “My Way”, “The Coffee Song”, “Let me Try Again” e “Ive Got You Under My Skin”, entre outros. O jornalista Renato Abreu, produtor e apresentador do Sinatra e Amigos, também vai conversar com a jornalista Cláudia Leite, da rádio Verdes Mares, que assistiu à apresentação e vai contar sua experiência e demais detalhes do show histórico do cantor. O Sinatra e Amigos vai ao ar às segundas-feiras, a partir das 20h. A reprise acontece aos sábados, às 18h.

Vídeo relacionado

Terça, 06 Novembro 2018 13:49

Qual é o Tom do Ceará?

A cantora, compositora, atriz, jornalista e radialista Marta Aurélia é a convidada do Qual é o Tom do Ceará, programa deste sábado (03/10).  Dedicada à arte e à comunicação desde os anos 1980, a artista, que transita entre música, poesia e artes cênicas, vai falar sobre o  lançamento do segundo álbum autoral, intitulado “Acesa”. O novo CD foi produzido por ela em parceria com Eric Barbosa. O lançamento do disco, que tem a participação da banda formada por Eduardo Escarpinelli e Ayrton Pessoa, além de Eric Barbosa, seráno dia 5 de novembro, data em que se comemora o Dia Nacional da Cultura, às 19h, no Cineteatro São Luiz. Entre as músicas, "Ando Cantando o que Sou” , “Cidades Invisíveis”, “Varanda”,  “Escombros”, “Precário”, Provisória”,“Meu Choro”e “Vox”.      Formada em Jornalismo e especialista em Teoria da Comunicação e da Imagem pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Marta Aurélia trabalhou por 30 anos na rádio Universitária FM, como locutora e produtora de programas musicais e jornalísticos, como o Por uma Cultura de Paz. Premiada em cinema como melhor atriz coadjuvante no Festival Internacional de Cinema de Brasília, ela também conquistou o prêmio como atriz revelação no Festival de Cinema de Cuiabá, entre outros. Produzido e apresentado pela jornalista Ian Gomes, o Qual é o Tom do Ceará vai ao ar aos sábado, às 12h, com reprise nas quartas-feiras, às 23h.

Vídeo relacionado

Terça, 06 Novembro 2018 13:42

Abluesando

O programa Abluesando, desta sexta-feira (02/11) destaca a trajetória do cantor e compositor de blues americano J. B. Lenoir. Ele nasceu em 1929 e foi atuante na cena de blues de Chicago nos anos 1950 e 1960. No início da década de 1940, o artista trabalhou com o tocador de harmônica Sonny Boy e o guitarrista Elmore James, em Lousiana. Em 1949, mudou-se para Chicago e começou a tocar em casas de blues com grandes personalidades, como a cantora Memphis Minnie, o pianista Big Maceo e o guitarrista Muddy Waters. Durante a década de 1950, Lenoir passou por várias gravadoras na região de Chicago, incluindo JOB, Chess, Parrot e Checker. As canções de maior sucesso foram “Let's Roll” e “The Mojo”, com o saxofonista JT Brown. J. B. Lenoir era conhecido pelo carisma e particularmente pelos figurinos com estampa de zebra. Ele se tornou um influente guitarrista e compositor. O lançamento comercial mais bem-sucedido e duradouro foi “Mamma Talk to Your Daughter”, gravado na Parrot em 1954, que alcançou o número 11 na Billboard R&B e foi, posteriormente, gravado por muitos outros músicos de blues e rock. O artista excursionou pela Europa e se apresentou, em 1965, no American Folk Blues Festival, no Reino Unido. O trabalho de Lenoir tinha conteúdo abertamente político relacionado ao racismo e às guerras da Coreia e do Vietnã. O cantor morreu em 1967, aos 38 anos, de hemorragia interna relacionada a ferimentos que sofreu em um acidente de carro três semanas antes. Produzido e apresentado pelo jornalista Robério Lessa, o Abluesando é transmitido todas as sextas, a partir das 20h.

Vídeo relacionado

Quinta, 25 Outubro 2018 11:40

Sons dos Festivais

O programa Sons dos Festivais, desta quarta-feira (24/10), apresenta a obra do cearense Antônio Carlos Belchior. O eterno menestrel Belchior, natural de Sobral, considerado um dos mais importantes nomes da música brasileira, completaria 72 anos de idade em 26 de outubro de 2018. No Ceará, ele começou em programas de calouros e em musicais de emissora de rádio na terra natal, onde também estudou piano com o maestro Acácio. Belchior foi um dos um dos grandes da MPB. Ele tinha um componente de análise filosófica da vida brasileira, um poeta que trouxe simplicidade e sofisticação de pensamento para a música. Em 2004, em parceria com a Editora Caras, Belchior publicou um combo com 31 retratos de Carlos Drummond de Andrade, que havia  pintado, e 31 poemas musicados. “As várias caras de Drummond”  é o nome do projeto. Recluso e no anonimato desde 2007, viveu os últimos quatro anos em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, e as composições dele influenciam músicos até hoje. Belchior, um dos mais importantes artistas de todos os tempos para a música brasileira, morreu no dia 30 de abril de 2017. Livros, em várias partes do Brasil, foram lançados sobre sua carreira. Também em  outubro de 2018, Antônio Carlos Belchior teve vida e obra homenageadas no mês do aniversário, no Centro Cultural que leva seu nome, na Praia de Iracema, em Fortaleza. Sons dos Festivais traz ainda composições e interpretações de Geraldo Vandré, Caetano Veloso, Ivan Lins, Quinteto Agreste, 14 Bis, Pepysho Neto, Emilinha Borba, Zé Alexandre, Tobias, entre outros. Com produção de Nazicélia Costa e apresentação de Haroldo Holanda, o programa Sons dos Festivais vai ao ar às quartas-feiras, às 20h, com reprise aos sábados, às 16h.

Vídeo relacionado

Terça, 23 Outubro 2018 13:15

Sinatra e Amigos

O programa Sinatra e Amigos, desta segunda-feira (22/10), apresenta a música romântica e o trabalho de Michael Bublé, cantor, compositor e ator canadense, e de Roberto Carlos. Recentemente, boatos sobre uma aposentadoria precoce de Michael Bublé foram divulgados na imprensa, sendo logo desmentidos. No programa, canções como “The Way You Look Tonight” e “You’ll Never Find Another Love Like Mine”. Na voz do rei Roberto Carlos, o programa apresenta músicas consagradas, como “Desabafo”, “Abandono”, “Costumes” e “Como vai você”. Ainda nesta edição, clássicos interpretados por Frank Sinatra, como “I’ve Got You Under My Skin”, “New York, New York”, “My Way” e “Fly Me To The Moon”. O Sinatra e Amigos vai ao ar às segundas-feiras, a partir das 20h, com produção e apresentação do jornalista Renato Abreu.

Vídeo relacionado

Segunda, 22 Outubro 2018 11:31

Brasilidade

O programa Brasilidade rende homenagens ao cantor e compositor paulista Chauki Madi, conhecido como Tito Madi, neste domingo (21/10). Filho de imigrantes árabes, ele cresceu em um ambiente musical, ouvindo o alaúde de seu pai e o violão e o bandolim dos irmãos mais velhos. Aos 10 anos de idade já tocava violão e se apresentava em festas do grupo escolar de sua cidade natal. Em 1946, Tito começou a trabalhar com os irmãos no serviço de alto-falantes “A Voz de Pirajuí” e, no ano seguinte, na rádio local, exercendo as funções de programador, locutor, redator e cantor. Em 1949, compôs a primeira música, intitulada “Eu Espero Você”. Tito Madi iniciou a carreira artística em 1952, como cantor contratado da rádio Tupi de São Paulo. No ano seguinte, teve a primeira obra gravada, a valsa “Eu e você”, pelo conjunto vocal Os Quatro Amigos, na Odeon. Já em 1954, gravou com o Trio Tupi o primeiro disco, na Continental, com o samba-canção “Pirajuí” e o samba “Não Diga Não”, um  futuro clássico, ambas em parceria com George Henry. Com esse disco, foi eleito cantor revelação do ano. No ano seguinte, passou a morar no Riode Janeiro, contratado pela rádio e TV Tupi, onde trabalhou até 1956, quando começou a cantar na noite carioca. Ainda em 1955, fez com George Henry, a valsa “Encontro no Sábado”, gravada por Orlando Ribeiro,na Odeon. Também compôs o samba-canção “Como é Triste Um Adeus”, gravado por Léo Romano na RCA Victor. Na época, eleseapresentava em casas noturnas como Jirau, Cangaceiro, Little Club e Texas, acompanhado pelo piano de Ribamar. Gravou os sambas “Canto do Engraxate” e “Faz Tanto Tempo”,  este último, em dueto com Juanita Cavalcante, ambos de sua autoria. Em1956, o músico gravou com acompanhamento de Radamés Gnattali e  orquestra, a toada “A Saudade Apertou” e a “Valsa Senhorita”, de autoriadele. Teve ainda gravado por Vera Lúcia, o samba “Cansei de Ilusão”, outro futuro clássico, e por Nely Martins o samba-canção “Ditei Minha Questão” com Ivan Paulo, as duas na Continental. Com produção de Fátima Abreu e Ronaldo César e apresentação de Narcélio Limaverde, o Brasilidade vai ao ar aos domingos, às 18h, com reprise nas terças-feiras, às 23h.

Vídeo relacionado

Segunda, 22 Outubro 2018 11:14

Abluesando

O programa Abluesando relembra, nesta sexta-feira (19/10), a trajetória bluesman Lightnin' Hopkins. Nascido em Centerville, Texas, nos Estados Unidos, em março de 1912. Quando criança, Lightnin' ouvia muito Blues e desenvolveu um apreço por esse estilo musical. Ao lado do  primo mais velho, o cantor de Blues Alger "Texas" Alexander, acompanhando-o, no final dos anos 1930,em Houston, em uma tentativa de ter oportunidade no cenário musical. No início dos anos 1940, o guitarrista estava de volta a Centerville, quando passou a trabalhar como operário agrícola. Hopkins tentou conquistar seu espaço como artista, pela segunda vez, em Houston, nos Estados Unidos, em 1946. Lightnin' Hopkins morreu de câncer de esôfago, em Houston, em 30 de janeiro de 1982, aos 69 anos. Seu obituário no jornal norte-americano New York Times o descreveu como "um dos grandes cantores de Country Blues e talvez a maior influência individual em guitarristas de rock". Produzido e apresentado pelo jornalista Robério Lessa, o Abluesando vai ao ar todas as sextas-feiras, a partir das 20h.

Vídeo relacionado

Quinta, 18 Outubro 2018 13:21

Sons dos Festivais

O programa Sons dos Festivais, desta quarta-feira (17/10) apresenta a participação de Raimundo Cassundé em festivais da canção. Natural de Várzea Alegre, no Cariri, interior do Ceará, seu nome de batismo é Raimundo Gonçalves Cassundé. Ele é compositor, intérprete e professor formado em Música pela Universidade Estadual do Ceará (Uece).O compositor venceu o I Festival da Música Popular Caririense, realizado no Crato, com a canção “Canto Livre”. Cassundé participou ainda dos festivais da TV Cultura, Povo, Universitário, Meruoca, entre outros e integrou a comissão julgadora do Festival Musical do Mandacaru, em Sobral, nos anos de 1970. O programa Sons dos Festivais tem ainda músicas e interpretações de Leci Brandão, Mário Soul, Francisco José de Oliveira, Benedito Lacerda, Haroldo Lobo, Nélson Gonçalves, Rogério Soares, Eugênio Stone, Luís Carlos Pinóquio, Vinícius de Moraes, Clara Nunes, Robertho Ázis, Ataulfo Alves, Darwinson de Melo, entre outros.Com produção de Nazicélia Costa e apresentação de Haroldo Holanda, o programa Sons dos Festivais vai ao ar às quartas-feiras, às 20h, com reprise aos sábados, às 16h.

Vídeo relacionado

Terça, 16 Outubro 2018 14:32

Sinatra e Amigos

A música romântica francesa está em evidência no Sinatra e Amigos desta segunda-feira (15/10). O programa da FM Assembleia (96,7MHz) traz uma seleção de canções francesas interpretadas por Frank Sinatra ao longo da carreira. Entre elas: "C'est La Vie" e "F Comme Femme".O produtor e apresentador do programa, Renato Abreu, destaca ainda a coletânea "Romance: Songs From The Heart", uma compilação dos maiores sucessos de Frank Sinatra lançados pela Capitol Records no Brasil, em 2007.Renato Abreu comenta também o anúncio de aposentadoria do cantor e compositor canadense Michael Bublé e apresenta uma seleção de canções do músico.Sinatra e Amigos é transmitido todas as segundas-feiras, a partir das 20h, com reprise aos sábados, às18h.

Vídeo relacionado

Segunda, 15 Outubro 2018 14:43

Brasilidade

O programa Brasilidade da rádio FM Assembleia (96,7MHz) homenageia, neste domingo (14/10), a cantora carioca Ângela Maria, “a eterna Rainha do Rádio das décadas dos 1950 e 1960”. Conforme os produtores da atração, Fátima Abreu e Ronaldo César, Ângela Maria chegou a ser eleita por unanimidade, em pesquisa do Ibope, a cantora mais popular do Brasil.Conhecida por suas interpretações, principalmente sambas-canções, a cantora também gravou boleros, tangos e versões de baladas e músicas espanholadas e italianas. Ao longo da carreira, foram mais de 100 discos, entre 78 RPM, LPs e CDs.Em 2017, gravou pelo selo Biscoito Fino o álbum Angela Maria e as canções de Roberto & Erasmo, no qual interpretou as composições Você em minha vida, Sua estupidez e Sentado à beira do caminho.Neste 2018, às vésperas de completar 90 anos, apresentou na Sala Municipal Baden Powell, no bairro de Copacabana, o espetáculo Angela Maria e as canções de Roberto e Erasmo. Recebeu duas indicações ao Prêmio da Música Popular por esse trabalho: a de melhor álbum na categoria canção popular pelo CD Canções de Roberto e Erasmo, e o de melhor cantora pelo mesmo disco.Ângela Maria morreu no último dia 29 de setembro, aos 89 anos. Com apresentação de Narcélio Limaverde, o Brasilidade vai ao ar aos domingos, às 18h, com reprise às terças-feiras, às 23h

Vídeo relacionado

Portal do Servidor

Enquete

Você costuma doar sangue?

Musicais - QR Code Friendly


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500