Fortaleza, Segunda-feira, 06 Julho 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Renato Roseno critica medida que permite pulverização aérea em cidades - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Quinta, 23 Junho 2016 11:07

Renato Roseno critica medida que permite pulverização aérea em cidades

Avalie este item
(0 votos)
Dep. Renato Roseno (Psol) Dep. Renato Roseno (Psol) Foto: Máximo Moura
O deputado Renato Roseno (Psol) criticou, durante o primeiro expediente da sessão plenária desta quinta-feira (23/06), a aprovação de emenda à medida provisória 712/16, pelo Senado Federal, que trata de ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, permitindo a pulverização aérea com inseticidas danosos à saúde em áreas urbanas. De acordo com ele, a medida é “grave, pois é sabido que os inseticidas utilizados nas pulverizações possuem substâncias cancerígenas”.

De acordo com o parlamentar, o Ministério da Saúde recomendou ao presidente interino, Michel Temer, o veto à emenda da medida provisória. A Universidade Federal do Ceará (UFC), por meio da Faculdade de Medicina, também emitiu um parecer com uma análise completa quanto aos malefícios que essas substâncias podem trazer à saúde da população.

Ele explicou que, conforme dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), acontecem, anualmente, em torno de 70 mil intoxicações de trabalhadores que lidam com agrotóxicos em todo o Brasil, e ao menos sete milhões de doenças agudas ou crônicas são registradas nesse mesmo intervalo.

Renato Roseno cobrou, em contrapartida, a aprovação do projeto de lei nº 18/15, de sua autoria, que proíbe a pulverização aérea em áreas rurais. Ele explicou que a luta por uma alimentação saudável é um dos motivos que justificam o banimento do uso de agrotóxicos no campo, “mas o Brasil parece que tende a regredir no que diz respeito à conquista de direitos”.

Renato Roseno cobrou ainda explicações sobre a retirada da pauta da votação de hoje do projeto de lei complementar nº 4/16, da Defensoria Pública Geral do Estado. De acordo com ele, a categoria dos defensores públicos é fundamental para o acesso à justiça. “Vivemos em um País marcado por iniquidades, desigualdades e opressões, então precisamos de uma instituição fortalecida, autônoma e que faça valer o direito e o acesso à justiça”, defendeu.

O deputado Roberto Mesquita (PSD), em aparte, frisou que a Defensoria Pública faz escola ao acompanhar de perto os projetos que atendem às suas demandas. “Buscam o diálogo com os parlamentares e acompanham a tramitação de perto. As outras categorias deveriam se inspirar nesse exemplo”, disse.

Já o deputado Ferreira Aragão (PDT) ressaltou que sua luta em defesa dos direitos dos defensores públicos é antiga, e começou com a criação da Frente Parlamentar em Defesa da Defensoria Pública, que contou com os ex-deputados Artur Bruno e Lula Morais. “Conquistamos avanços para a categoria, mas não o suficiente. Então, vamos nos manter sempre nessa luta, conquistando espaço para os defensores e valorizando a classe da forma que merece”, frisou.

PE/CG

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 737 vezes Última modificação em Quinta, 23 Junho 2016 13:55

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

A pandemia da Covid-19 trouxe mudanças no cotidiano da sociedade (o home office é uma delas). Você acha que o trabalho remoto veio para ficar?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500