Fortaleza, Terça-feira, 26 Mai 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Renato Roseno critica PEC que pretende congelar gastos sociais - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Quarta, 05 Outubro 2016 12:06

Renato Roseno critica PEC que pretende congelar gastos sociais

Avalie este item
(0 votos)
Dep. Renato Roseno (Psol) Dep. Renato Roseno (Psol) Foto: Máximo Moura
O deputado Renato Roseno (Psol) destacou, durante o primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa desta quarta-feira (05/10), a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que está tramitando na Câmara Federal e pretende congelar por 20 anos os gastos sociais em saúde, educação e assistência.

Segundo o parlamentar, a PEC congela os gastos das políticas públicas para manter o lucro dos bancos. “Todos sabemos que é preciso investir mais dinheiro em saúde, educação e assistência. O Brasil é a nona economia do mundo, um País com orçamento da ordem de R$ 3 trilhões, mas que dedica às políticas sociais algo como 15% do Produto Interno Bruto (PIB)”, assinalou.

O deputado explicou que o Orçamento Geral da União vai, sobretudo, para o sistema financeiro. “Falta remédio no posto e papel nas escolas públicas porque os serviços públicos são deficientes, e existe um subfinanciamento das políticas sociais”, frisou.

Renato Roseno salientou também que, juntando todas as políticas sociais, elas não superam 15% do PIB. “O Bolsa Família, por exemplo, soma 0,5% do PIB. O montante dos impostos, que são em torno de 36% no Brasil, vão todos para os bancos”, observou. 

Para o parlamentar, se a PEC 241 for aprovada, a saúde do Brasil vai perder R$ 26,4 bilhões ao ano. “Quem for prefeito agora vai entrar em um processo de redução dos recursos federais. Será menos dinheiro para a educação, saúde e assistência, para que os lucros dos bancos não sejam atingidos”, enfatizou.

O deputado ressaltou que a primeira estimativa é que, com a aprovação da PEC, em 10 anos haja uma perda de R$ 58 bilhões de investimentos na educação. “Ao todo, a perda total será de R$ 347 bilhões em saúde, educação e assistência. E quem quer isso? Aqueles que lucram com o sistema financeiro, vendendo saúde e educação”, apontou.

Renato Roseno pontuou ainda que a mídia mostra à sociedade que a PEC é necessária. “A mídia não diz ao servidor que é o salário dele que será congelado e que a educação e os remédios dos postos de saúde também. Por isso que foi feito o impeachment, por uma burguesia financeira que quer se manter”, criticou.

Segundo o parlamentar, a PEC não é para equilibrar gastos. “Faço um apelo à bancada federal cearense, para que vote contra a essa PEC. Quem votar a favor, estará votando contra o povo e a favor dos bancos” assinalou.

Em aparte, o deputado Dr. Santana (PT) parabenizou o pronunciamento do parlamentar. “Não podemos nos omitir. Essa PEC vai destruir a saúde e a educação”, afirmou.

GM/AT

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 818 vezes Última modificação em Quarta, 05 Outubro 2016 14:33

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

Você concorda com o adiamento das eleições municipais por causa da pandemia da Covid-19?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500