Fortaleza, Sábado, 24 Outubro 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Interesse político gera divergências na base - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Quinta, 09 Novembro 2017 04:20

Interesse político gera divergências na base

Avalie este item
(0 votos)
Ontem, na AL, a deputada Bethrose criticou, como no dia anterior fez Renato Roseno, a perfuração de poços em São Gonçalo do Amarante Ontem, na AL, a deputada Bethrose criticou, como no dia anterior fez Renato Roseno, a perfuração de poços em São Gonçalo do Amarante ( FOTO: JOSÉ LEOMAR )
O deputado Carlos Felipe (PCdoB) rebateu ontem, na tribuna da Assembleia Legislativa, críticas feitas pelo deputado Renato Roseno (PSOL), no dia anterior, à perfuração de 46 poços nas dunas do Cumbuco e do Cauípe, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. O oposicionista considerou que a extração de água, bancada pelo governo estadual para abastecer as empresas instaladas no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, gera uma "disputa por água" no Ceará. Integrante da base aliada, a deputada Bethrose (PMB), ontem, aliou-se às críticas da oposição.   Carlos Felipe, porém, defendeu a iniciativa como forma de garantir energia elétrica ao Estado, uma vez que as usinas termelétricas funcionam no complexo. Ele classificou a fala de Roseno como injusta, uma vez que o governo vende a água utilizada pelas usinas termelétricas - cujo volume é alto para resfriamento de suas máquinas - a um preço mais elevado, justamente, devido à seca enfrentada no Estado.   Por outro lado, Bethrose criticou o uso da força policial, no início desta semana, durante manifestação da população no entorno das perfurações dos poços. Ela cobrou diálogo do governador Camilo Santana (PT) com as comunidades e prioridade ao abastecimento humano.   Prioridade   "Não é possível que, numa questão que o diálogo é fundamental, o Estado mande uma tropa de choque, e gostaria de solicitar ao governador que tenha mais diálogo com a comunidade, as pessoas estão se sentindo traídas, com medo de ficarem sem água. Em caso de escassez de água, a prioridade absoluta é para o consumo humano", frisou.   Para Carlos Felipe, no entanto, a fala da colega, corroborando com o discurso de Roseno, é compreensível, uma vez que ela tem eleitores em São Gonçalo do Amarante e em outros municípios da Região Metropolitana.   Por outro lado, ele questiona a "verdade" de determinados discursos na tribuna da Assembleia, porque, na visão dele, alguns são pensados apenas para "impressionar" o eleitor. Felipe afirma que, dificilmente, o parlamentar defende "aquilo que acredita". "Tem crítica que não tem fundamento, como tem elogio que não tem fundamento".   O líder do Governo na Casa, Evandro Leitão (PDT), ao ser questionado se existe "pressão" por parte do governo estadual, para que não se admita fragilidades na gestão, nega e diz que "por várias vezes" reconheceu na Assembleia deficiências existentes no governo. Mas pondera as críticas feitas por parlamentares na Casa sem coerência.   "O governo tem suas fragilidades, mas avançou muito em todas as áreas. A gente não pode ter um discurso frágil. Tem deputado aqui que até o fim do ano falava uma coisa e hoje, depois de 10 meses, já está falando outra coisa diferente, como se o período que fez parte do governo fosse tudo muito bom, mas agora, que saiu, nada presta".   Manoel Santana (PT) acrescentou que, independentemente do parlamentar ser de situação ou de oposição, é preciso que ele seja atuante, provoque a discussão em Plenário e procure levar as demandas de seus municípios, diretamente, ao governo estadual. "Isso termina sendo atendido com maior rapidez e, quando tiver mobilização popular respaldando (a sua demanda), isso reforça mais ainda a atenção para o problema", acrescentou.
Lido 1659 vezes

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

O presidente sancionou mudanças no Código de Trânsito Brasileiro que abrandam algumas penas e tornam outras mais duras, como o homicídio ocasionado por motorista embriagado. Você conhece as novas regras?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500