Fortaleza, Quarta-feira, 22 Janeiro 2020

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Vitor Valim defende uso de dinheiro para pagar passagem em transporte coletivo - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Terça, 21 Mai 2019 14:42

Vitor Valim defende uso de dinheiro para pagar passagem em transporte coletivo

Avalie este item
(0 votos)
Vitor Valim defende uso de dinheiro para pagar passagem em transporte coletivo foto : Júnior Pio
O deputado Vitor Valim (Pros) fez um apelo, durante a ordem do dia da sessão plenária desta terça-feira (21/05), ao presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado José Sarto (PDT), para colocar em votação no Poder Legislativo o projeto de lei, de sua autoria, que trata da cobrança de passagem no transporte coletivo rodoviário de passageiros no Ceará.

A proposta nº 169/19 garante aos  usuários de transporte coletivo o direito de pagar a passagem em dinheiro, na hora do embarque, sendo inconstitucional a recusa da moeda corrente do País.

O deputado Valim argumenta que o cartão eletrônico utilizado no transporte coletivo promovido pela Prefeitura de Fortaleza tem o intuito de defender interesses de grupos empresariais.

Ele disse não estar convencido da motivação para implantação do projeto nas ruas da capital. “Hoje o cobrador de ônibus fica apenas com R$ 30,00 no caixa, o que não é atrativo para nenhum bandido. A desculpa é para não ter assalto ao cobrador. Isso é balela. Nenhum assaltante tem interesse em roubar o cobrador, e sim os passageiros”, ponderou.

O parlamentar alegou ainda que o cartão eletrônico da Prefeitura de Fortaleza dificulta aos mais pobres. “Agora a visão da gestão da Etufor é tirar o dinheiro de circulação e ficar apenas com o Bilhete Único e o Ticket Eletrônico. Aí o cidadão insere R$ 4,00 para tirar, mas, se perder, paga R$ 36,00 para retirar a segunda via. Além de tudo, isso fere o Código de Defesa do Consumidor”, justificou.

Valim disse que não vai permitir que o cidadão pobre pague o serviço sem utilizar. “O cidadão que não roda direto em Fortaleza tem que pagar R$ 4,00 e não sabe quando virá de novo à cidade. O dinheiro vai fazer falta no almoço de domingo, na feira de casa. Com isso, não posso permitir que o cidadão simples, pobre na forma da lei, pague esse serviço que não está usando”, afirmou.

LV/ CG

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 268 vezes Última modificação em Terça, 21 Mai 2019 15:56

Plano de Cargos

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

O que deve ser prioridade em 2020?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500