Fortaleza, Terça-feira, 26 Mai 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Delegado Cavalcante defende Jair Bolsonaro e coronel Aginaldo de Oliveira - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Terça, 03 Março 2020 15:27

Delegado Cavalcante defende Jair Bolsonaro e coronel Aginaldo de Oliveira

Avalie este item
(0 votos)
Delegado Cavalcante defende Jair Bolsonaro e coronel Aginaldo de Oliveira foto : Júnior Pio
O deputado Delegado Cavalcante (PSL) defendeu, no tempo de liderança da sessão plenária da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (03/03), o presidente da república, Jair Bolsonaro, e o  Antônio Aginaldo de Oliveira, diretor da Força Nacional.

De acordo com Delegado Cavalcante, a fala do presidente Bolsonaro exibida na última quinta-feira, nas redes sociais, foi “uma sugesta” para que o governador Camilo Santana resolvesse a greve dos policiais militares no Estado mais rapidamente. 

O parlamentar ressaltou também que o decreto da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) precisa ser reconstruído. Ele defendeu que a Força Nacional deveria ser escalada para garantir a segurança da população em momentos semelhantes à paralisação. “O Exército não é treinado para segurança pública de civis, cidadãos, comunidades, cidades e municípios. O Exército é treinado para guerra, inclusive as armas são de alta potência”, sugeriu.

O deputado também defendeu a participação do diretor da Força Nacional, coronel Antônio Aginaldo de Oliveira, nas negociações com os militares no motim. Conforme o parlamentar, o militar estava autorizado pela comissão dos três poderes do estado do Ceará a negociar pessoalmente com os policiais.

O parlamentar frisou que o coronel Aginaldo incentivou os policiais grevistas ao chamá-los de “gigantes, monstros e corajosos”. Para Delegado Cavalcante, o coronel usou estratégia psicológica para convencer os manifestantes a encerrar a paralisação. “O coronel Aginaldo cumpriu com seu papal de apaziguador e estava autorizado pela comissão”, assegurou. 

Em aparte, o deputado Soldado Noelio (Pros) concordou com o discurso. Para ele, o coronel Aginaldo contribuiu para a resolução da paralisação. O parlamentar informou que o militar conversou pessoalmente com os policiais no motim buscando convencê-los a voltar às atividades por meio de um acordo.

LV/LF
 

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 214 vezes

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

Você concorda com o adiamento das eleições municipais por causa da pandemia da Covid-19?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500