Fortaleza, Terça-feira, 01 Dezembro 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Internautas consideram participação feminina no poder como maior desafio - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Segunda, 14 Março 2016 11:39

Internautas consideram participação feminina no poder como maior desafio

Avalie este item
(0 votos)
A enquete do portal da Assembleia Legislativa veiculada entre os dias 7 e 14 de março perguntou aos internautas qual o principal desafio colocado para a mulher no século XXI. Para 42,6% dos participantes, o caminho é ampliar da presença feminina nas instâncias decisórias de poder e nos parlamentos brasileiros.

Outros 33% apontaram a igualdade de condições e remuneração no mercado de trabalho, enquanto 23,4% destacaram a necessidade de políticas efetivas de combate e punição à violência contra a mulher.

A deputada Fernanda Pessoa (PR) concorda com a maioria dos internautas, por entender que a representatividade feminina nos poderes constituídos pode estimular ainda mais o debate sobre as pautas das mulheres. “Com mais mulheres na política e em demais instituições de poder, vai haver mais lideranças defendendo os direitos da causa feminina, como garantia à saúde de qualidade e combate à violência feminina. Com isso, essas vozes vão ecoar mais forte junto aos movimentos feministas pela reivindicação de suas pautas”, salientou a parlamentar.

A deputada Dra. Silvana (PMDB) também endossa a opinião dos internautas, destacando que as mulheres precisam participar mais das decisões políticas e empresariais do País. “Com o aumento de representatividade nas instâncias de poder, as mulheres vão servir de inspiração para que outras também participem desse processo”, ressaltou.

A peemedebista pondera, no entanto, que não é favorável à participação estabelecida por meio de cotas, por não considerá-las uma forma de reconhecimento feminino.

Para a deputada Rachel Marques (PT), ainda existe uma sub-representação feminina nos parlamentos, e é preciso haver um estímulo para aumentar essa participação. “As mulheres representam 50% da população brasileira e desejam participar ativamente dos espaços de poder. Por isso precisamos garantir essa participação, seja nas direções partidárias ou por meio de outros dispositivos”, pontuou Rachel Marques.

Na avaliação da defensora pública do Estado e ex-chefe da Coordenadoria Estadual de Políticas para Mulheres, Mônica Barroso, as mulheres precisam ocupar os espaços de poder estabelecidos para protagonizarem um processo de mudança em relação aos direitos femininos. “Defendo o emponderamento das mulheres para serem sujeitos de suas próprias histórias”, assinalou.
RG/AT

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 790 vezes Última modificação em Terça, 15 Março 2016 12:01

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

O desemprego no Brasil atingiu taxa recorde de 14,6% no trimestre encerrado em setembro, afetando 14,1 milhões de pessoas, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (PNAD Contínua). A que você atribui isso?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500