Fortaleza, Terça-feira, 26 Mai 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Impactos ambientais no açude Cedro em debate na AL nesta quarta - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Terça, 04 Outubro 2016 08:49

Impactos ambientais no açude Cedro em debate na AL nesta quarta Destaque

Avalie este item
(0 votos)
Açude Cedro Açude Cedro Foto: Junior Pio
A Comissão do Meio Ambiente e Desenvolvimento do Semiárido da Assembleia Legislativa realiza, nesta quarta-feira (05/10), a partir das 14h30, audiência pública sobre os impactos ambientais na região do açude do Cedro, em Quixadá. O debate, proposto pelo deputado Renato Roseno (Psol) acontecerá no Complexo de Comissões Técnicas da Casa.

Construído em 1890, o açude Cedro vem sofrendo com o avanço de construções urbanas, inclusive de instituições públicas, como a Universidade Federal do Ceará (UFC) e o Instituto Federal do Ceará (IFCE), informa Renato Roseno.

"Recebemos denúncias de diversos moradores da região sobre especulação imobiliária e urbanização desregulada que constituem ameaça a preservação do Cedro", pontua. A preocupação, ainda segundo Renato Roseno, é que o caráter turístico comunitário e de convivência ambiental sofra uma forte alteração por causa da pressão imobiliária e urbanística, prejudicando, principalmente, a região local que desenvolve atividades na área.

A ordem para a construção do Cedro foi dada pelo imperador D.Pedro II, mas as obras do açude só começaram em 1890. Com capacidade para armazenar 126 milhões de metros cúbicos de água, o Cedro possui uma relevância histórica e ambiental para o Estado.

Em 1977, o açude Cedro foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e indicado pelo próprio Instituto para receber o título de Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação e a Cultura (Unesco).  Em 2002, com o objetivo de regulamentar a sua proteção ambiental, a região do açude foi incluída no perímetro da Unidade de Conservação dos Monólitos de Quixadá.

Foram convidados para o debate representantes da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema), Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs), Universidade Federal do Ceará (UFC), Instituto Federal de Educação, Ciência eTecnologia (IFCE), Ministério Público do Estado (MP-CE), Instituto do Patrimônio Histórico, Artístico Nacional (Iphan), Instituto de Convivência com o Semiárido Brasileiro, Câmara Municipal de Quixadá, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Quixadá, Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente de Quixadá e Movimento Sociais de Defesa do Cedro.

WR/CG

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 1944 vezes Última modificação em Quarta, 05 Outubro 2016 18:42

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

Você concorda com o adiamento das eleições municipais por causa da pandemia da Covid-19?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500