Fortaleza, Terça-feira, 29 Setembro 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Internautas concordam que biometria pode reduzir violência nos estádios - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Segunda, 30 Outubro 2017 10:23

Internautas concordam que biometria pode reduzir violência nos estádios Destaque

Avalie este item
(1 Voto)
A enquete do Portal da Assembleia Legislativa veiculada de 23 a 30 de outubro questionou se a identificação biométrica pode colaborar para a redução da violência nos estádios. A maioria dos internautas (88,6%) concorda, pois, com a medida, será possível identificar pessoas que já estiveram envolvidas em atos de violência e prevenir novas ocorrências. Outros 10% acreditam que a medida de nada servirá para coibir vandalismo, enquanto 1,4% preferiram não opinar.

Para a deputada Fernanda Pessoa (PR), a biometria ajuda a identificar pessoas envolvidas em ocorrências, porém são necessários outros mecanismos para minimizar a violência nos estádios. “Qualquer mecanismo para inibir atos violentos é válido, mas precisamos também de medidas preventivas”, assinala.

A deputada Rachel Marques (PT) observa que, com a identificação biométrica, as pessoas não vão querer se envolver em atos violentos. “A biometria vai ajudar no controle de quem faz confusão nos estádios, auxiliando a punir os responsáveis por agressões e badernas”, enfatiza.

Já o deputado Ely Aguiar (PSDC) lembra de um projeto de lei, de autoria dele, que implantou o Juizado do Torcedor no Ceará, para evitar a violência durante os jogos. “Qualquer medida que visa afastar o mau torcedor é válida. Muitas famílias evitam ir aos estádios por causa das brigas, e a biometria, com certeza, vai auxiliar a punir quem faz confusão, dando mais segurança às pessoas que querem assistir aos jogos”, diz.

O promotor de justiça e coordenador do Núcleo de Desporto e Defesa do Torcedor (Nudetor), Francisco Xavier Barbosa, pondera que a iniciativa vai contribuir para coibir a violência entre as torcidas. Segundo o promotor, o Estatuto prevê que o cidadão que se envolve em briga durante os jogos poderá ser punido, ficando de três meses a três anos sem entrar nos estádios. “A biometria cria um banco de dados de cada frequentador e vai auxiliar na identificação da Justiça, que vai poder punir os torcedores fichados por confusão”, afirma.

GM/AT

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 1113 vezes Última modificação em Segunda, 06 Novembro 2017 15:08

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

Você concorda com a criação de novo tributo que compense gastos com programas sociais e a desoneração da folha de pagamento?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500