Fortaleza, Quinta-feira, 02 Julho 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Dia de Combate ao Feminicídio é celebrado na Assembleia Legislativa - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Quarta, 13 Novembro 2019 18:24

Dia de Combate ao Feminicídio é celebrado na Assembleia Legislativa

Avalie este item
(0 votos)
Dia de Combate ao Feminicídio é celebrado na Assembleia Legislativa foto : Júnior Pio
A Assembleia Legislativa celebrou, nesta quarta-feira (13/11), em sessão solene, o Dia de Combate ao Feminicídio no Ceará, celebrado em 24 de outubro. O evento ocorreu no Plenário 13 de Maio, atendendo o requerimento do deputado Nizo Costa (PSB).
 
Conforme o deputado, a data marca o assassinato da menina Benigna Cardoso da Silva, de 13 anos, nascida em Santana do Cariri. “Ela foi brutalmente assassinada ao tentar proteger a sua honra. Ainda hoje mulheres são mortas na sociedade por diversos motivos, os mais torpes possíveis”, aponta o parlamentar.
 
Nizo Costa afirma que, em 2018, o Ceará foi o segundo estado com mais registros de mulheres assassinadas. Segundo ele, o índice fica atrás apenas de São Paulo. “Em 2018, foram 447 homicídios dolosos contra mulheres, sendo 26 registros considerados feminicídios”, destaca.
 
O parlamentar ressalta que o Ceará apresentou aumento de 27% no número de ocorrências, comparado a 2017, quando foram registrados 352 homicídios de mulheres, sendo 18 feminicídios. “Ainda é preciso que nossa sociedade avance muito em relação ao respeito às mulheres, à igualdade de gênero”, destaca.
 
A deputada Augusta Brito (PCdoB) salientou que é muito importante a participação dos homens no debate sobre violência contra a mulher. A parlamentar contou que, quando visitou escolas por meio da Caravana de Combate à Violência Contra a Mulher, ação promovida pela Procuradoria da Mulher da AL, constatou que os estudantes ouviram falar da Lei Maria da Penha, entretanto, não há conhecimento sobre o conteúdo da norma. Ela defendeu que o tema seja mais abordado em salas de aula.
 
A desembargadora Lígia de Alencar Magalhães, coordenadora estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça (TJ-CE), representou os homenageados. A jurista lamentou que o Brasil ainda conviva com a violência contra a mulher. Ela ressaltou que o interior do Estado conta apenas com um juizado destinado ao combate à violência contra a mulher e salientou a falta de estrutura.
 
A farmacêutica Maria da Penha Fernandes, presidente da instituição que leva o seu nome, lembrou que é uma sobrevivente da violência contra a mulher. Em 1983, ela sofreu graves agressões de seu marido, que em duas ocasiões tentou matá-la. A farmacêutica ficou paraplégica ao levar um tiro e passou a lutar pelo fim da violência contra as mulheres. Para ela, a condenação do ex-marido resultou em uma vitória não apenas para ela, mas para todas as mulheres.
 
Na solenidade, 15 pessoas foram homenageadas, entre elas Maria da Penha Fernandes; a secretária executiva de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Lia Ferreira Gomes; a coordenadora da Casa da Mulher Brasileira, Daciane Lycarião Barreto; a secretária executiva de Políticas Públicas para Mulheres da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Denise Moreira Aguiar; a desembargadora Lígia de Alencar Magalhães e a juíza titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra as Mulheres da Comarca de Fortaleza, Fátima Maria Rosa Mendonça.
 
O Dia de Combate ao Feminicídio no Ceará foi instituído pela Lei 16.892, de maio de 2019, e marca 24 de outubro como a data de mobilização contra o crime. O projeto de lei teve autoria do deputado Nizo Costa (PSB) e prevê realização de campanhas, debates e seminários para conscientizar a população sobre a importância do combate ao feminicídio e a outras formas de violência contra as mulheres.
 
LV/LF

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 548 vezes Última modificação em Quarta, 13 Novembro 2019 18:31

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

A campanha nacional Junho Vermelho, para doação de sangue, este ano é realizada de forma virtual, devido à Covid-19. Você costuma doar sangue?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500