Fortaleza, Segunda-feira, 26 Outubro 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Procon orienta sobre serviço de delivery durante a pandemia - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Sexta, 04 Setembro 2020 10:38

Procon orienta sobre serviço de delivery durante a pandemia

Avalie este item
(0 votos)
Procon orienta sobre serviço de delivery durante a pandemia Foto: Divulgação
Para além do conforto, nesses tempos de pandemia do novo coronavírus (a Covid-19), pedir uma refeição ou qualquer outra encomenda por delivery significa proteção. 

Conforme a advogada Raíssa Pontes, do Procon Assembleia, as empresas que realizam esse tipo de serviço devem estar atentas ao prazo de entrega e à forma de cumprimento e prestação desse serviço, atendendo ao pedido do consumidor com dedicação e cuidado.

''No que tange aos direitos do consumidor, podemos afirmar que estes devem receber o produto com qualidade, em conformidade com o que foi solicitado, dentro do  prazo de entrega que foi disponibilizado, podendo inclusive cancelar a compra caso haja algum desrespeito ao aspectos material e moral'', observa.

Desde quando foram detectados os primeiros casos da Covid-19, em março, o setor de delivery (Ifood, Uber Eats e Rappi) registrou crescimento de 94,67%, entre os meses de abril e junho deste ano. Conforme o levantamento da Mobills, startup de gestão de finanças pessoais, o número praticamente dobrou em relação ao mesmo período de 2019.

Com o alto número de pedidos, uma das principais queixas contra as empresas que prestam serviço de delivery se refere ao atraso na entrega, que excede o prazo estipulado no momento da compra. Nesse caso, o consumidor pode se recusar a receber ou cancelar o pedido sem ser cobrado, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor.

A recomendação é sempre checar no ato da entrega o produto, para saber se está em conformidade com o que foi solicitado. Quando o produto é entregue diferente do solicitado, sem a qualidade correspondente ou ainda em más condições de consumo (frio), o consumidor tem o direito de receber um novo ou recusar o recebimento sem pagar nenhum custo adicional, enfatiza a advogada.

Em relação aos restaurantes, Raíssa Pontes faz ainda outros alertas. Além das máscaras, que todos devem utilizar, os garçons devem ser equipados com viseiras de proteção, “face shields”. Para entrada no local, as empresas devem aferir a temperatura dos clientes, bem como barrar a entrada daqueles que estiverem com quadro febril (superior a 37,5ºC).
LA/AT/com Comunicação Interna

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 252 vezes Última modificação em Sexta, 04 Setembro 2020 13:57

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

O presidente sancionou mudanças no Código de Trânsito Brasileiro que abrandam algumas penas e tornam outras mais duras, como o homicídio ocasionado por motorista embriagado. Você conhece as novas regras?

Sim - 40.7%
Não - 59.3%
A votação para esta enquete foi encerrada em: %26 %b %2020 - %10:%Out


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500